Dores nas Pernas pode ser problema Neurológico? Entenda as causas

Será que sentir dores nas pernas pode ser problema neurológico? Na verdade, o desconforto pode ter várias causas, desde males musculares até varizes e outras doenças circulatórias.

  • 13/04/2022 às 17:00:00
  • Fonte: Tele Medicina Morsch
[Dores nas Pernas pode ser problema Neurológico? Entenda as causas]
Dores nas Pernas pode ser problema Neurológico? Entenda as causas

No entanto, existem sim patologias neurológicas capazes de provocar esse sintoma, como vou explicar neste artigo.

Prossiga a leitura para entender mais sobre os tipos de dores nas pernas e quando procurar ajuda médica.

Dores nas pernas pode ser problema neurológico?

Sim, pode ser.

Entre as causas neurológicas para o sintoma, acho importante destacar a neuropatia periférica.

Essa patologia é caracterizada por falhas na transmissão de comandos nervosos para as extremidades do corpo.

Lembrando que nosso sistema nervoso funciona a partir dos impulsos nervosos emitidos pelo cérebro e levados a cada área do organismo pelos nervos periféricos.

Quando esses nervos encontram barreiras na comunicação com a medula espinhal, surgem desconfortos nas mãos e pés, que alcançam as pernas com frequência.

Há ainda males que, apesar de não terem origem nervosa, são capazes de provocar dores nas pernas.

A exemplo da hérnia de disco, que ocorre quando o conteúdo interno de um disco intervertebral se desloca, permitindo o atrito entre as vértebras.

Muitas vezes, esse desgaste e compressão sobre a coluna vertebral alcança raízes nervosas, provocando dor nas costas que irradia para as pernas.

Nesse caso, o paciente sente a famosa dor ciática.

Possíveis causas para dores nas pernas

Veja a seguir 6 causas comuns para esse sintoma.

1. Problemas neurológicos

Mencionei anteriormente a neuropatia periférica, que geralmente é desencadeada por complicações do diabetes.

A dor ciática costuma se apresentar de forma aguda, junto uma sensação de choque, formigamento e fraqueza nos membros inferiores.

2. Má circulação do sangue

Trombose e varizes são exemplos de males circulatórios percebidos por meio de incômodos nas pernas, combinados à coloração levemente roxa.

Na trombose, a dor e inchaço nas pernas resultam de obstruções ao fluxo sanguíneo, provocadas por coágulos.

Já as pessoas que percebem as pernas pesadas ou queimando, podem sofrer com varizes.

O problema decorre da dificuldade de retorno do sangue ao coração, fazendo com que se acumule nas pernas e pés.

Essa é uma condição comum, afetando 38% da população adulta, segundo estatísticas da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV),

3. Dor de origem muscular

Cãibras e pernas cansadas são indícios de dor de origem muscular, que tende a surgir após esforço físico.

Por vezes, o desconforto é passageiro, aliviado com repouso e aplicação de gelo por alguns minutos.

Contudo, dores frequentes e que não passam depois do descanso devem ser avaliadas pelo médico, a fim de descartar ou tratar problemas como:

  • Tendinite: inflamação dos tendões
  • Tenossinovite: inflamação da bainha tendinosa, tecido que conecta ossos e músculos
  • Síndrome da fibromialgia (FM): desencadeia dores musculares por todo o corpo, sensibilidade ao toque e à compressão da musculatura.

4. Males ortopédicos

Outras condições afetam o sistema musculoesquelético, comprometendo os movimentos e a força dos membros inferiores.

Lesões e traumas nas pernas são exemplos corriqueiros, mas há também males como artrite e espondilolistese.

artrite é a inflamação das articulações do corpo, que pode ser percebida em diversas áreas.

Já a espondilolistese ocorre quando uma vértebra se desloca, deixando a coluna desalinhada.

5. Alterações na gravidez

O desconforto nas pernas faz parte do conjunto de mudanças naturais para as gestantes.

Normalmente, a sensação de peso nos membros inferiores é consequência da dilatação das veias nesta região.

6. Dor do crescimento

Quando a dor é sentida por crianças na faixa dos 3 aos 6 anos, começa à noite e tem duração passageira, pode ser dor de crescimento.

Em geral, o incômodo se manifesta na parte da frente das coxas, canelas, panturrilhas e atrás dos joelhos.

Como o nome sugere, o sintoma cessa conforme a criança se desenvolve, desaparecendo de modo espontâneo.

Quando uma dor na perna é preocupante?

A dor sentida logo depois da atividade física ou de uma pancada pode ser reduzida com a aplicação de compressas frias e repouso.

Caso essas medidas não tenham efeito, vale consultar um médico.

O mesmo raciocínio vale para os incômodos que:

  • São agudos e intensos
  • Impedem o trabalho ou a realização de tarefas diárias
  • Aparecem junto a sintomas associados, como febre, inchaço, rigidez e formigamento
  • São recorrentes ou duram mais do que alguns dias.

Na suspeita de fraturas ou lesões graves nas pernas, vá ao pronto-socorro mais próximo.

Qual médico devo procurar para dores nas pernas?

Reumatologista, neurologistaortopedista e cirurgião vascular estão entre os especialistas que podem ser procurados em caso de dores nas pernas.

No entanto, é preciso ter noção da origem do desconforto para buscar essa ajuda especializada.

Se esse não é o seu caso, faz mais sentido marcar uma consulta com o clínico geral, médico que reúne conhecimentos amplos sobre uma série de agravos à saúde.

Ele fará uma primeira avaliação e poderá te encaminhar a um especialista, se necessário.

Bebês, crianças e adolescentes devem passar com um pediatra, enquanto idosos são avaliados pelo geriatra.

Conclusão

Ao final deste artigo, você já sabe que sentir dores nas pernas pode ser sinal de problema neurológico.

Há, porém, muitas outras possíveis causas que devem ser investigadas pelo médico.

  • Compartilhe e Avalie esse Post

  • votos

Deixe seu Comentário! Queremos saber sua opinião!


[Envie seu Orçamento pelo WhatsApp]
Envie seu Orçamento pelo WhatsApp